Fluminense fora da final da Taça GB

A final será entre Botafogo e Flamengo. O Fluminense não mereceu, jogou muito mal, mas parecia que perdeu para si mesmo, pois o Botafogo também não jogou nada, já que propiciou muitas chances ao nosso time.

Mas foi um dia que parecia que nada daria certo tanto pro Fluminense como pra mim. O público de maioria de tricolor também não estava como eu esperava. 51.000 pagantes numa semifinal? Se bem que no jogo de domingo, dia que normalmente leva mais público, ainda mais envolvendo o Flamengo e o Vasco, deu 56.000, outra decepção. Mas os paulistas a essa altura devem estar achando um público excepcional.

Sobre o jogo do Flu, primeiro o Renato surpreendeu e colocou Maurício e Arouca juntos, mas não tirou o seu xodó Ygor.  Renato dá mole para todos ao deixar o Ygor no time, pois ninguém vê nenhuma utilidade nesse jogador, mas ele é o único que o quer no time. Já no Vasco, o Ygor era questionado pela torcida. E só para se ter uma idéia, o Ygor estava num time da Terceira Divisão da NORUEGA.

Coomeçou o jogo, e o Maurício ia bem, o Flu perdendo um gol com o Leandro Amaral e o Botafogo respondendo com uma bola no travessão. O Flu ainda teve três bolas, uma num chutaço do Arouca e duas faltas bem cobradas pelo Thiago Neves, enquanto isso o Botafogo perdeu uma bola de cara tirada pelo Fernando Henrique com o pé. Então veio um escanteio pro Botafogo e ao contrário do que aconotece com qualquer time profissional, nenhum jogador se posicionou no primeiro pau. E o Lúcio Flávio cobrou justamente ali. O goleiro e a zaga estavam distraídas, daí o Gabriel tentou tardiamente ir na bola ao ver um jogador do Botafogo ir cabecear.  O nosso goleirinho foi de olhos fechados para tentar dar um soco na bola e logicamente furou.  Sobrando para o atacante do Botafogo (pra vocês terem idéia, nem lembro do nome do cara) que praticamente debaixo da trave só teve o trabalho de ajeitar e tocar para dentro do gol vazio.  Um minuto depois, falta pro Flu cobrada pelo Thiago Neves para o Washington que sozinho marcou o que seria o gol de empate, mas o bandeirinha acabou marcando erradamente impedimento de outros jogadores que não participaram da jogada.  O Flu ainda teve outra chance de empatar antes do final do primeiro tempo em outra falta feita, e onde o zagueiro alvinegro era para ser expulso pois era o último homem, numa das poucas jogadas bem tramadas pelo nosso ataque, mams a cobrança foi mal feita.  Aliás, como o Botafogo bateu em toda parte do campo, e como o Fluminense teve faltas próximas à área, não aproveitando nenhuma.

Veio o segundo tempo e o Renato colocou o Conca. Seria uma excelente mudança, mas quem o Renato tirou? Arouca. Ou seja,  manteve o Ygor, que era driblado sempre facilmente, perdia bolas a toda hora. Qual a utilidade do Ygor? SERIA a de marcar, mas nem isso  ele faz, quanto mais acertar um passe. Mas o Conca entrou muito bem, com raça, criando jogadas pela esquerda, mas ninguém consegue ser constante tendo ao seu lado o Ygor, e logo o Conca passou a errar algumas jogadas, mas mesmo assim foi bem. O Flu ia perdendo gols e o Botafogo no contra-ataque sempre perigoso. Veio a expulsão do Triguinho do Botafogo e então o Renato coloca o Dodô para tirar quem? O Ygor?  Claro que não, tirou o Maurício, que era um dos melhores do time. Depois colocou o Cícero e tirou o Gabriel. Como um time que tem 3 chances de tirar o Ygor do time e não o faz não pode sair incólume, o Ygor acabou fazendo o penalty de forma toda atabalhoada no final do jogo. Botafogo 2×0.

No domingo deu Flamengo contra o Vasco. O Vasco começou melhor, tomou uma bola natrave, mas depois reagiu, fez o seu gol e teve chances de fazer o segundo por duas vezes, e com o Edmundo muito bem no jogo. Mas como já dizia o ditado que quem não faz leva, no final do primeiro tempo, numa falta na direita, o Flamengo empata. Começa o segundo tempo e no início o Vasco tem a chance de voltar a comandar o placar, num penalty em cima do Morais. Quando esperavam que o Morais fosse cobrar, mandam o Edmundo cobrar. Edmundo caminha e cobra muito fraco, e o Bruno facilmente efetua a defesa. Depois disso, o Flamengo passou a dominar amplamente o jogo, ficando com o controle da bola poor cerca de 65% do tempo, e foi criando muitas chances de gol, e no final veio o gol da vitória. 2×1. Placar final.

Agora é assistir pela TV. Um castigo merecido para os tricoloreos por terem um goleiro fraquíssimo como o Fernando Henrique e por ter um treinador que parece que não sab treinar um time com mais opções, e que se acha mais do que é. Além disso, por ser teimoso demais em suas convicções. Isso seria bom, se suas convicções fosse em cima de um bom jogador, mas quando oesta convicção tem como nome Ygor, não tem como reclamar de gol mal anulado e de injustiça no placar. Final merecida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: