Uma estréia nervosa mas que dá esperança

O Fluminense estreou contra a LDU do Equador na última quarta-feira. O início foi nervoso, tentando segurar o ímpeto da equipe equatoriana, mas a partir dos 15 minutos começou uma seqüência de ataques do adversário que, por sorte, a meta defendida pelo nosso goleiro, que dessa vez se saiu bem, não foi vencida. O Fluminense só conseguiu dar um chute a gol aos 42 minutos, com o Thiago Neves. Um dos motivos da má atuação do Flu no primeiro tempo foi a falta de adaptação do time à altitude, principalmente em relação ao peso e velocidade da bola. Errávamos a maioria dos passes.  Mas veio o segundo tempo e tudo mudou. Em certo momento passamos até a dominar o jogo. Thiago Neves acertou a trave, depois num chute que passou raspando, e depois veio uma falha vergonhosa da arbitragem. O Fluminense puxou um contra-ataque muito bom com o Leandro Amaral lançando o Thiago Neves que partiu do meio-campo e tocou na saída do goleiro, que defendeu com o braço fora da área.  Expulso?  Não pela lógica do juiz, que aplicou o cartão amarelo.  Aliás, já vi Rogério Ceni e o Nicola, que jogou no Flu, sendo expulsos por jogadas semelhantes, mas curiosamente essa não é a primeira vez que o Fluminense é prejudicado por jogada igual.  Num jogo contra o Bahia na década de 90 o goleiro não foi expulso. Em 2003 o goleiro do Paraná deixou de ser expulso num jogo contra o Flu após fazer uma falta num jogador do Flu que iria fazer o gol.

Voltando ao jogo, no segundo tempo o Fluminense parecia outro. Gabriel foi o que mais surpreendeu, pois no Maracanã ele não vinha jogando nada, mas pelo menos na segunda metade do jogo ele foi muito bem. Conca entrou bem no time. Cícero não entrou tão bem como em outros jogos. Mas os dois que mais se sobressaíram foram o Thiago neves e o Fernando Henrique, mesmo tendo enfeitado numa bola fácil e depois dando um soco que poderia ter segurado, e que acabou atingindo o Gabriel e quase voltando para o nosso gol.  Ressalto também a seriedade como o Luis Alberto jogou, e de negativo o péssimo primeiro tempo do ídolo Thiago Silva.

 Mas, no geral, o time se apresentou bem, tirou o peso da estréia, na altitude e contra um time que nas cinco oportunidades anteriores contra times brasileiros havia ganho todos os jogos.  Pode ser um bom presságio para o restante da competição. O próximo jogo é contra o Arsenal no Maracanã. Torço que continuemos sendo considerados azarões, zebras, ou coisas semelhantes, para podermos surpreender no final.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: